Estilos de liderança e o líder ideal

Existe por aí uma necessidade de se encontrar o modelo ideal para tudo. Não seria
diferente na liderança.

Vamos então ver os estilos de liderança:

Liderança autocrática: Na Liderança autocrática o líder é focado apenas nas tarefas.
Este tipo de liderança também é chamado de liderança autoritária ou diretiva. O líder toma decisões individuais, desconsiderando a opinião dos liderados. O líder determina as providências e as técnicas para a execução das tarefas, de modo imprevisível para o grupo. Além da tarefa que cada um deve executar, o líder determina ainda qual o seu
companheiro de trabalho. O líder é dominador e pessoal nos elogios e nas críticas ao trabalho de cada membro. É o famoso “manda quem pode e obedece quem tem juízo”

Liderança democrática: Chamada ainda de liderança participativa ou consultiva, este tipo de liderança é voltado para as pessoas e há participação dos liderados no processo decisório. Aqui as diretrizes são debatidas e decididas pelo grupo, estimulado e assistido pelo líder. O próprio grupo esboça as providências para atingir o alvo solicitando aconselhamento técnico ao líder quando necessário, passando este a sugerir duas ou mais alternativas para o grupo escolher. As tarefas ganham novas perspectivas com o debate. A divisão das tarefas fica ao critério do próprio grupo e cada membro pode escolher os seus próprios companheiros de trabalho. O líder procura ser um membro normal do grupo. Ele é objetivo e limita-se aos fatos nas suas críticas e elogios.

Liderança liberal ou Laissez faire: Laissez-faire é a contração da expressão em língua francesa laissez faire, laissez aller, laissez passer, que significa literalmente “deixai fazer, deixai ir, deixai passar”. Neste tipo de liderança as pessoas tem mais liberdade na execução dos seus projetos, indicando possivelmente uma equipe madura, auto
dirigida e que não necessita de supervisão constante. Por outro lado, a Liderança liberal também pode ser indício de uma liderança negligente e fraca, onde o líder deixa passar falhas e erros sem corrigi-los.

Liderança paternalista: O paternalismo é uma atrofia da Liderança, onde o Líder e sua equipe tem relações interpessoais similares às de pai e filho. A Liderança paternalista pode ser confortável para os liderados e evitar conflitos, mas não é o modelo adequado num relacionamento profissional, pois numa relação paternal, o mais
importante para o pai é o filho, incondicionalmente. Já em uma relação profissional, o equilíbrio deve preponderar e os resultados a serem alcançados pela equipe são mais importantes do que um indivíduo.

Bom, a pergunta que fica é: qual o melhor estilo de liderança?

Vamos pensar bem. Como podemos definir um modelo sendo que o líder tem em sua equipe diferentes pessoas, com diferentes personalidades e características? Além disso, o líder enfrenta situações muito diferentes umas das outras em seu dia-a- dia.

Será que somente um estilo de liderança dá conta de tantas variáveis?

Obviamente que não. O bom líder é aquele que, dependendo do liderado e da situação, define seu modo de atuação. Ou seja, haverá momentos que ele terá que ser autocrático, porém em outros não haverá problema em ser liberal.

O líder é um gestor de percepções. Ele precisa estar sempre percebendo o que está acontecendo ao seu redor e agindo da melhor maneira possível pensando nos resultados que busca.