DISRUPÇÃO NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA

Nunca se falou tanto em mudanças como ultimamente.

Realmente, estamos em um momento sem precedentes que exige de nós novos
comportamentos, novos pensamentos e novas ações. Não seria diferente na educação corporativa.

Tradicionalmente, as empresas contratavam facilitadores e coaches para desenvolver suas
equipes de um modo presencial.

E assim todos nós ficamos nessa zona de conforto, nos desenvolvemos para isso e
“tocávamos” nossas vidas dessa forma. Palavras como disrupção e inovação eram jogadas ao
vento só para “falar bonito”. Era algo que falávamos mas não vivíamos.

Agora sim estamos vivendo a disrupção e a inovação pois as pessoas continuam precisando se
desenvolver mas pouquíssimas empresas estão investindo em suas equipes, sem mencionar o
aspecto de que o modo presencial está suspenso. Toda nossa capacidade e competência, que
em geral é muito maior do que pensamos, está tendo que ser usada para encontrar soluções
que atendam nossos clientes e nos ajudem a sobreviver.

E que competências são essas?

Ao meu ver, uma das principais competências para enfrentar esse mundo verdadeiramente
VUCA (volátil, instável, complexo e incerto) é a mente aberta e a capacidade de quebrar
paradigmas, de desaprender e reaprender. E aí meus caros, esse aprendizado vem de muita
leitura, muitas conversas, muitos estudos, muita dedicação. E de preferência, que tudo isso
seja proveniente de várias fontes diferentes, inusitadas, inesperadas. Pois aí está a disrupção.
Mais do mesmo não traz disrupção, é preciso beber água de fontes diferentes!!!

Aproveite e conheça os curso EAD. Clique aqui!